Assistência Social

O que é o Centro DIA para Idosos?

Geyvson Andrade
Escrito por Geyvson Andrade

O aumento da expectativa de vida da população é uma boa notícia. Isso significa que aumentamos a qualidade de vida, e a nossa longevidade é uma boa consequência dessa realidade. Porém, o aumento da expectativa de vida é também um desafio a ser enfrentado pela humanidade.

Afinal, é preciso criar boas condições de vida para nós mesmos. O nosso corpo, em uma idade mais avançada, reage diferente de quando éramos jovens aos estímulos e prejuízos do ambiente ao nosso redor.

Nesse cenário, temos que o Brasil está muito próximo de se tornar o sexto país com a maior população de pessoas idosas do mundo.

Atualmente, a estimativa é a de que mais de 23 milhões de brasileiros tenham idade igual ou superior a 60 anos. Até o ano de 2050, a expectativa é que esse número aumente para 64 milhões de brasileiros. E essa é uma realidade que não pode ser ignorada.

Uma nova realidade para os brasileiros

Pesquisas recentes revelaram que o aumento da população de idosos no Brasil está diretamente relacionado à queda da mortalidade e da fecundidade em todas as faixas etárias.

Assim, percebendo o aumento da longevidade da população brasileira em geral, é preciso debater as consequências do envelhecimento da população. Entram nesse debate, as necessidades e os cuidados específicos que as pessoas idosas devem receber.

Ou seja, o aumento da população de idosos exige o aumento na oferta de serviços de atendimento específicos para essa parte da população. Um desses serviços é o Centro Dia para Idosos. Saiba mais sobre ele a seguir.

O que é o Centro DIA para Idosos?

O Centro Dia para idosos é uma ideia que está prevista na Lei nº 8.842, de 4 de janeiro de 1994, legislação conhecida popularmente como a Política Nacional do Idoso.

A Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, o conhecido Estatuto do Idoso também prevê a criação de Centros Dia para Idosos. Segundo a lei, os Centros Dia para Idosos se constituem como uma modalidade de atendimento não asilar.

Nos Centros Dia para Idosos, a pessoa idosa que é dependente ou que possui uma deficiência temporária recebe uma assistência médica especializada. Essa assistência média pode ser chamada de Assistência Multiprofissional.

Ou seja, o Centro Dia para Idosos é nada mais do que um espaço de reabilitação para idosos, e não de convivência e lazer, como propõem os chamados Centros de Convivência para a Terceira Idade.

Os Centros de Convivência para a Terceira Idade são conhecidos por oferecerem lazer e cultura para os idosos que o frequentam. Nos casos dos Centros de Convivência, o idoso tem autonomia e independência para frequentá-los, o que não é o caso dos Centros Dia para Idosos.

Perfil das pessoas que frequentam os Centros Dia para Idosos

Os Centros Dia para Idosos, segundo o que determina o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), se caracterizam por serem espaços destinados a atender idosos que tem limitações físicas e mentais.

O público dos Centros Dia para Idosos são idosos que não podem realizar as atividades mais simples do dia a dia, como hábitos de higiene e alimentação.

São pessoas idosas que apresentam perdas cognitivas de leves e moderadas. Esses idosos, na maioria das vezes, continuam a manter vínculos com as suas respectivas famílias. Porém, essas famílias, geralmente, não dispõem de uma estrutura integral de atendimento médico especializado em casa para esses idosos.

Os Centros Dia também são preparados para receber idosos que necessitam de atendimentos especiais por razão de depressão, mal de Parkinson, doença de Alzheimer, entre outras síndromes.

A Tipificação Nacional dos Serviços de Assistência Social classifica o Centro Dia para Idosos como um Serviço de Proteção Social para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas respectivas famílias.

Sobre o autor

Geyvson Andrade

Geyvson Andrade

CEO da Emconexão Sistemas, Empreendedor, Pós Graduado em Gestão Pública, Jornalista, Bacharelando Direito.

Deixe uma resposta